Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Retalhos da vida de uns professores

Por aqui contamos episódios que se passaram dentro de uma sala de aula. Se és professor e quiseres, junta-te a nós!

Por aqui contamos episódios que se passaram dentro de uma sala de aula. Se és professor e quiseres, junta-te a nós!

Retalhos da vida de uns professores

05
Dez18

Usam cuecas e...

P. P.

   Nesta semana, fiquei incumbido da leitura de uma ficha de avaliação a uma aluna ao abrigo do Decreto-Lei 54/2018, a qual já conheço há 3 anos. A disciplina só podia ser história (e não estava trovoada no meu cérebro), para que não pudesse ajudar... Só que a minha relação com a turma é tão boa que nada estranham quando peço ajuda para a pergunta 4, 5 ou 10.  (Interpreto a ajuda de um aluno, durante uma prova, como uma forma de aprendizagem. Se aquele for o momento em que vai consolidar determinado conhecimento, que assim seja).

 

   As vivências da F. são muito reduzidas. Tenho quase a certeza absoluta que nunca foi a Coimbra, apesar da proximidade do caminho de ferro.

 

   Numa das perguntas, era pedido que os alunos observassem uma imagem e a contextualizassem como referente aos nómadas. Talvez por na penúltima aula terem abordado a romanização, todas as respostas iam ao encontro deste povo. Deste e dos nossos, claro.

Perguntei-lhe:

- Achas que são vaidosos e têm casas exuberantes, como as que vimos na aula da Senhora Professora?

- Não!... - respondeu.

- Repara, no que têm vestido e o que fazem aqui e ali? - perguntei, apontando na imagem.

- Vestem cuecas para tapar a passarinha e caçam

Não me contive... 

F. alegre, como não era há 3 anos, a tentar responder, e com uma imaginação muito fértil.

- Achas que isto são cuecas? Depois de tomar banho não colocas uma toalha à volta do corpo, a mãe ou o pai?

- Não sei. - respondeu.

- Ok, vejamos estas personagens. Umas caçam, outras pescam,...

- Outras matam animais. - acrescentou.

- Então será que já sabemos alguma caraterística dos nómadas? 

- Olha este aqui. Está sentado à fogueira a aquecer o cu(dado o vocabulário utilizado na casa de F. de nada adiantaria mostrar uma expressão "zangada" e dizer "nádegas")

 

Como não rir?

Pobre criança, com um professor tão angelical, que ao constatar tratar-se de um homem, logo lhe passou pela cabeça que alguma "fruta" poderia estar a ser aquecida. Só que enquanto cozinhava. 

 

 

 

02
Dez18

És tão velha e...

P. P.

   G. é um aluno adorável que tenho vindo a conhecer neste seu 4.º ano.

Inteligente e reguila. Aquele nível de traquinice que adoro. Porta-se bem na aula, mas em casa destrói tudo por causa, segundo ele, da irmã. Daqueles que, ainda na semana passada perguntou-me: "Quantos óculos tens, professor?". Ao responder 3, sorriu e fez a abservação "Tens 3 namoradas?! Acho que são mais. Conta lá!"

Com um professor de matemática atrevido, respondi "não achas que mais do que 3 dão muito trabalho? Eu não quero ter rugas?"

Após observar o meu rosto, pediu para que franzisse a testa, por forma a contestar a minha observação. "Assim todos as temos!"

- "Onde é que as arranjas? Diz lá quantas são!". 

Perante a insistência decidi envergonhá-lo. "Encomendo-as pela internet. Olha, vou ali ao PC, junto da tua professora e vamos arranjar-te uma". Julgando que estava a brincar e com a professora a alinhar na brincadeira "G. queres uma ruiva ou loura? De que raça?" Que corado ficou.

 

Foi então que a professora titular revelou que este menino, um dia, ainda a frequentar a Pré, chegou perto dela e perguntou:

- "Oh Professora, tu és tão velha e não cresces?!"

 

Observação: pessoalmente, nada tenho contra os alunos tratarem-me por "tu". Gosto e não é o que faz com que me faltem ao respeito. Quando mais crescidos, libertando-se do "tu" por imposição social, dou preferência a "Professor PP" ao invés de "Setor PP", terminologia que odeio. Professores são professores.

16
Ago18

A Estrela

P. P.

Numa aula de Estudo do Meio, do 3.º ano, na qual desempenhei funções como prof. de Educação Especial, a professora colocou uma pergunta ao menino dos olhos azuis, cheios de vida e repletos de vontade em brincar fora daquele espaço fechado. 

 

sunrise-3533173_1920

 

 

- Então B., como se chama a nossa  estrela principal? A maior... - perguntou a docente.

Baixinho, ao constatar que não sabia a resposta, tentei ajudar dizendo-lhe "recorda aquela que brilha todos os dias, logo quando acordas e vens para a Escola".

 

A sala de aula ficava a Este, com grande parte do antigo maciço rochoso visível, sobretudo a Serra da Estrela.

Num ápice e com a maior das certezas deste mundo e do outro, a voz do B. fez-se ouvir:

 

- É a Serra da Estrela, Professora!

 

Enquanto a professora controlou os alunos que riam, sobretudo pela espontaneidade do colega, o B. apresentou-me o seu raciocínio: "Então, sempre que acordo, mesmo que ainda seja um pouco noite, faz luz na Serra da Estrela" - o nascente - "e se a Serra é Estrela e grande, a resposta só pode ser a Serra da Estrela".

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Julho 2019

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D